Porra, meu curta está na TV!

Por Ramon Ribeiro

A produção audiovisual brasileira está em desenvolvimento. Em alguns estados a evolução está mais adiantada, em outros, percebe-se que ainda se engatinha. É o caso do Rio Grande do Norte. Aqui no estado, várias são as dificuldades encontradas. Falta-se material, investimento, debate, qualificação, público. Mesmo assim, muito se tem feito. E para dar mais ânimo à produção, foi lançado na noite de quinta-feira (02) o Olhar Independente, programa de televisão realizado pela TV Universitária que trata exclusivamente da produção audiovisual no estado.

O lançamento aconteceu no Teatro de Cultura Popular (TCP) e contou com a presença dos realizadores do programa, estudantes de comunicação social, produtores independentes e de representantes das entidades especializadas em cinema e vídeo.

O início do cerimonial começou com um pequeno filme de depoimentos sobre o que vem a ser imagem, filmado antes do início do lançamento com os convidados que chegavam. Após o vídeo, foram anunciadas as características do novo programa realizado pela TV Universitária, que tem a direção geral a cargo de Bernadete Lago, a direção de fotografia de Cláudio José Cavalcanti de Souza e a produção e apresentação de Érica Lima, com curadoria de Joana Régis, Assessora Técnica da Superintendência de Comunicação da UFRN.

O Olhar Independente é uma iniciativa que visa difundir a produção independente do Estado, dar valor à produção de documentários locais, além de promover à integração dos realizadores independentes com a Televisão Universitária. A proposta é mostrar os diversos olhares e formatos da produção audiovisual do Rio Grande do Norte.

Viabilizar o programa não foi tarefa fácil. “Temos que ver que a nossa estrutura é complicada. Por isso levamos alguns meses na preparação do programa. A TV Universitária por ser um órgão público não dá tanta agilidade. Mas o fato de entrarmos numa área de escoamento de produção, de importância para a cultura, nós nos empenhamos”, diz Josimey Costa, superintendente de comunicação da UFRN.

Segundo o presidente do Cineclube Natal, Pedro Fiuza, o ciclo de um filme só se fecha quando ele é exibido, e por isso o Olhar Independente é de grande importância. “O nosso crescimento ainda está engatinhando, mas não deixamos de desenvolver os nossos trabalhos. E com a existência do programa, os produtores passam a ter um espaço importante para escoar a produção. Imagine… Porra, meu curta está na TV. Isso é uma coisa muito legal, porque você vai exibir seu curta para um público-alvo que antes não se tinha e que é formado por aqueles que não saem de casa, e sem contar do número bem maior de pessoas que assistirão seu trabalho”, comenta.

O programa Olhar Independente será apresentado semanalmente, sempre aos sábados a partir das 16h30 e com reprises as Terças no horário de 19h30. São 30 minutos de programa, sem intervalos, de legítima produção audiovisual potiguar. Pra começar, será exibido o documentário ´Noite Auta, Céu Risonho`, sobre a poetisa potiguar Auta de Souza, com direção da professora Ana Laudelina F.Gomes.

Quem quiser ter seu trabalho divulgado no programa, basta ir deixar seu vídeo, em DVD mesmo, na sede da TV Universitária (Campos da UFRN). O vídeo só não pode exceder os 30 mim. Mais informações pelo telefone (84) 3215-3267.

One Comment

  1. Posted outubro 5, 2008 at 7:33 pm | Permalink

    Ramon, muito legal o seu texto.
    Obrigado pelo espaço.
    Valeu mesmo. =]


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: