Pagodão nos anos 90: quem saiu ileso?

Por Juliana Dias

Naquela época, ver qualquer aglomeração com mais de cinco homens de terno só remetia a uma coisa:  um grupo de pagode. E a suposição geralmente era certa.

Quase todo mês estourava um grupo diferente. Os nomes variavam. Na ala dos mais populares, Art Popular, Karametade, Molejão, Os Travessos, o Katinguelê e o Só Pra Contrariar, sendo o SPC o líder em trocadilhos e infamidades, a começar pela sigla.

As rádios não paravam de tocar os hits com as palavras ‘coração’, ‘amor’ e dores de cotovelo afins. Os ‘melhores’ [sic] programas do fim de semana, como Raul Gil, Gugu e Faustão, exibiam em seus palcos de auditório toda a coreografia cuidadosamente ensaiada dos garotos moreno jambo vindo das classes C, D, E e alguns outros moços disfarçados das classes A e B. A platéia, enlouquecida, cantava junto e repetia a coreografia repassada no espelho. Na rua, alguém cantarolava. Não havia como escapar.

Feeeebre. Coqueluche do momento. O que fosse. Top 10 não podia ser diferente. E sim, elas grudavam na cabeça. E foram do auge abaixo. Esgotamento? Encheção? Ou simplesmente novo estilo a ser seguido? Com o tempo, a moda musical mudou um pouco. Os anos foram passando, o movimento dos caras nos grandes palcos, improvisados no tamanho apenas para eles, perdeu espaço.

Os grupos foram ruindo, e os vocalistas principais, aqueles que se destacavam dos, no mínimo, outros catorze integrantes de cada banda, partiram para a carreira solo. Alguns apenas para a ‘carreira’, visto que aqueles cordões de ouro só podiam indicar algum ligação com o tráfico.

Vavá e Márcio. Ou Márcio e Vavá. Faz diferença?

Vavá e Márcio. Ou Márcio e Vavá. Faz diferença?

Alguns grupos nem tiveram problema em substituir o vocal princiapal e continuaram a vender do mesmo jeito. O maior caso foi o do Karametade, onde o gêmeo do vocalista substituiu o irmão, e não fez diferença nenhuma, já que as menininhas do auditório gritavam do mesmo jeito, sem enxergar diferença entre… quais os nomes deles mesmo?

A segunda geração foi a dos ‘galãs solo’. Acompanhados de suas loiras, conviviam, até bem, com as antigas bandas. Todos apareciam na Mtv, e ainda ganhavam espaço reservado no VMB, aquela premiação anual da emissora. Foi criada até uma categoria especial só para videoclipes de pagode. Clipes, aliás, que valorizavam toda a beleza clássica desses pitéis da MMB — Música Massificada Brasileira. Haja máquina zero pra manter toda essa beleza dos cabelos raspados, ou gel para manter tantos cachinhos… e haja imagens estilo wallpaper do windows ao fundo dos videoclipes! Valia de tudo: desde penhasco com o cara cantando lá em cima até mãozinhas formando um coração.

Adolescentes, playboys e empregadas domésticas compartilhavam do mesmo gosto [sic³] musical. E, na união varonil no estilo, valia desde toca-fitas até cds e o radinho na cozinha.

Sambabaca está para o pagode assim como o Massacration está para o metal

Sambabaca está para o pagode assim como o Massacration está para o metal

Pagode nos anos 90. Você não saiu ileso. Ah, é? Tem certeza? Se eu começar a cantar ‘tou fazendo amor…’ ou lembrar do ‘liga pra mim, meu coração, vai te pegar’, aquela paródia do Casseta & Planeta, você vai cantarolar sem querer e, ainda por cima, a música vai ficar semanas ecoando em seu cérebro. Melhor nem começar, então. Deixa pra reviver o climão em algum momento de ócio de viagem em ônibus quando, com certeza, o clássico ‘a barata da vizinha’ vai ser cantado por aquele cara palha do banco de trás, e alguém vai usar algo com duplo sentido tipo ‘a paulada na barata dela’ seguidos de risinhos maliciosos do resto.

Tá, depois de tudo isso que você viveu, você pode ter saído afetado, você pode até não admitir pra si mesmo que gostava, pode até admitir que gostava e admitir ou não o passado negro… mas há de dar o braço a torcer que, tirando os cabelos tingidos e os óculos de camelô na cabeça, o pagode andava muito elegante…

21 Comments

  1. Posted outubro 29, 2008 at 1:06 am | Permalink

    Medo!

  2. Posted outubro 29, 2008 at 1:35 am | Permalink

    “…e ai Juliana o que vc vai fazer?”

  3. Anastácia Vaz
    Posted outubro 29, 2008 at 5:16 pm | Permalink

    Muito bom o trocadilho com a “carreia”…. hehehehe…

  4. Matheus
    Posted outubro 30, 2008 at 2:24 am | Permalink

    Muito bom. isso até concoda com uma teoria que eu matutava: de que todo Natalense (principalmente, mas não somente) Posuia alguma ligação com o pagode pelo menos num 2º grau. ou participou ou area amigo de algum pagodeiro kkkk

  5. Lucélia
    Posted outubro 30, 2008 at 2:32 am | Permalink

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  6. Pipa Dantas
    Posted outubro 30, 2008 at 3:14 am | Permalink

    Tô fazendo amor com 8 pessoas… ê!

  7. Vítor
    Posted outubro 30, 2008 at 5:52 pm | Permalink

    Brincadeira de criança, como é bom, como é bom!

    O melhor era o galã do MOLEJÃÃÃÃÃO!!!!!

    E a “carreira” do Belo voltou a deslanchar. Tá cantando música gospel agora. Templo é dinheiro!

  8. Posted fevereiro 11, 2009 at 12:26 am | Permalink

    eu amooo vcs te paixao vcs é tudo pra mim

  9. Marcos
    Posted fevereiro 16, 2009 at 2:14 pm | Permalink

    Vao toamr no cu seu bando de playboys hipocritas e preconceituosos, cantavam e dancavam e agora tao desdenhando, seus filhinhos de papai.

  10. rayanne
    Posted junho 15, 2009 at 12:00 am | Permalink

    oi meus amores

  11. Amanda cruz
    Posted dezembro 30, 2009 at 8:54 pm | Permalink

    nossa , eu não sei como cheguei a essa pagina , mas quando eu li , não poderia deixar de postar meu comentario, sabe, uns dos principais prazer do ser humano é falar da vida dos outros,criticar, se tornando preconceitooso, o que vcs colocaram aqui, não sei pela qual base ignorante a autora de artigo infune fez , mas colocar questoes onde a descriminação do negro e evidente , como mostra aqui é de uma estupidez sem tamanho, questoes de etnias , raças e descriminação social , são assuntos para serem debatidos com pessoas livres de precoceitos e de conceitos mesquinhos, para serem debatidos por pessoas inteligentes coisa que a autora ou o autor não são. que porcaria …,
    galera, cuidado com as porcarias da net .

  12. Posted fevereiro 1, 2010 at 6:41 pm | Permalink

    quero receber fotos recentes de vava e marcio
    pois eu amo eles de mais
    quero que eles saibam que eles sãos amores dsa minha vida

  13. LOLI SANTANDER
    Posted fevereiro 18, 2010 at 9:00 pm | Permalink

    hallo!!! saludos desde alemania!! ciao
    so pra contrariar, hoy manana y siempre 100%

  14. Priscila
    Posted fevereiro 25, 2010 at 3:55 pm | Permalink

    hahahahah…. mto divertido relambrar os clássicos dos anos 90!!!… Em vários encontros com amigos e familiares acontece da gente cantarolar trechos dessas músicas e morrer de rir! Cada uma…

  15. Fernando
    Posted abril 17, 2010 at 1:59 pm | Permalink

    Felizmente esses grupos de pagodes suas musicais ainda são temas de momentos felizes de nossas juventudes… e ainda hoje são escutadas por onde passamos. O pior são essas pessoas que porjetam o rumo de um texto e desembocam a falar de certas coisas de que interessa somente a ela. Ja pensou se fossemos postar tudo aquilo que não gostassemos por exemplo odeio esse estilo de musica de q essa porcaria de calypso toca… é complicado. Bom pra mim ja chega a amiga q criou o topico expôs os problemas dela e a sanidade que o pagode fez com o pouco cerebro que ela possui… mas é assim mesmo a falta de cultura esta as vezes mais perto do que a gente pensa abco.

  16. Fabio Costa
    Posted agosto 8, 2010 at 4:11 am | Permalink

    A autora do post, é no mínimo, preconceituosa. Tudo bem, que a qualidade musical dos pagodes dos anos 90 não era lá estas coisas. Mas, simplesmente por usar ouro em excesso, liga-los ao trafico é um pouco demais. Confesso que, nesta época, no ague de meus 25 anos, era uma fâ inconteste daqueles grupos, e hoje, ao assistir, no Canal Viva, uma reprise do SOM BRASIL, com estas bandas, ri, cantarolei, nossa, como lembrei (eu e minha esposa) daquele tempo em que, mesmo sem saber, éramos felizes.

  17. Miguel
    Posted agosto 25, 2010 at 2:03 am | Permalink

    Talvez a autora do post goste de coisas melhores, tipo Axé, Funk Proibidão, Sertanejo, Calipso, ou sei lá mais o que…
    Mas… Gosto é gosto!

  18. eu2000
    Posted março 15, 2011 at 2:33 pm | Permalink

    Putz….

    Só tenho a declarar que sou uma exaltamaniaca até hoje…
    \o/

  19. Posted julho 25, 2011 at 6:16 pm | Permalink

    Como que um asno,um imbecil,um idiota pode não gostar de pagode?Principamente de grupos fantasticos como o só pra contrariar,raça negra,katiguele e tantos outros,só sendo mesmo um idiota publicar uma besteira dessa, e ainda tem outros idiotas que concordam e apoiam tamanha besteira,bando de filhos da puta,se não gostam de samba e pagode vão se fuderem bando de viado!!

  20. PRISCILA BRAGA
    Posted novembro 14, 2011 at 2:55 am | Permalink

    preciso urgente do programa casseta e planeta com partipação do grupo OS TRAVESSOS como faço pra consegui ….

  21. PRISCILA BRAGA
    Posted novembro 14, 2011 at 2:57 am | Permalink

    como faço pra consegui o programa do casseta e planeta com os travessos


Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: