Festival DoSol 2008

 

Fábio Farias

Até pouco tempo atrás a cena musical potiguar tinha apenas um grande momento. Era o Festival MADA que reinava soberano na cidade, mesclando sempre música independente, bandas potiguares e grupos mainstream. O tempo passou, mudanças vieram e iniciativas do produtor rocker-cultural Anderson Foca fez com que a cenário melhorasse e ampliasse. A partir daí surgiram novas e boas bandas, ainda que fossem mais novas do que boas.

Fóssil, Mundo Livre S/A, Rock Rocket, Forgotten Boys, The Honkers, Matanza, Vanguart, Retrofoguetes e muitas, muitas outras boas bandas independentes passaram por Natal. Desembarcaram no DoSol RockBar, uma espécie de oásis em meio às micaretas e aos forrós que dominam a pacata capital do Rio Grande do Norte, e fizeram shows que o público até hoje recorda. Apresentações que serviram também como um intercâmbio para as bandas locais.

A consolidação do bar na cena natalense fez ressurgir das cinzas, em pleno 2005, o Festival DoSol. Edição abençoada por chuva e muitas bandas boas. Em 2006 e 2007, mesmo com as dificuldades na captação dos patrocínios, mesmo quando tudo conspirava para que nada acontecesse, o Festival resistiu, continuou, trouxe ótimos grupos para a cidade. E o público fez várias boas descobertas.

Uma das idéias do Catorze é a de não trabalhar com a agenda, com a divulgação de evento. O espaço aqui é para discussão, crítica e contextualização. Mas este ano abrimos uma pequena exceção. Com o patrocínio da Oi Futuro, Praiamar Hotel e cerveja Sol (eca), a edição 2008 do Festival DoSol começa hoje na boa e velha Ribeira, com dois palcos, o do DoSol RockBar e o Armazem Hall. Serão dois dias e a programação de hoje conta com bandas do quilate de Amp (PE), Forgotten Boys (SP), Black Drawning Chalks(GO), Macaco Bong (MT), The Donnas (EUA) e atrações locais como Camarones Orquestra Guitarrística e Barbiekill. 

O Catorze estará lá com a cobertura completa de tudo o que vai acontecer nesses dois dias de rock. Bem ao estilo catorziano, crítico e divertido, para levar aos pouco mais de 100 pessoas que visitam diariamente o site o melhor do DoSol deste ano. Clichê, não? Pois é, de vez em quando apelamos.  

Porque somos Catorze e não gostamos do Zagallo. 

Comente

Required fields are marked *

*
*

%d blogueiros gostam disto: